quarta-feira, março 22, 2017

Pragas



Há meia dúzia de anos atrás, na praia de areia de Machico, aconteceu algo inusitado. Eu nadava crawl quando o meu olhar sorridente por algum pensamento bom encontrou, numa respiração, outro olhar; um severo olhar!!!Em três respirações vi o olhar do homem cada vez mais hostil; deixei de sorrir e deu-me alguma coisa má. Decidi mudar para o meu estilo favorito, mariposa, e passei a nadar na direcção do gajo, só me desviando à última hora. Quase o abalroava. Ouvi-o protestar, muito zangado, em alemão. Nunca me tinham rogado pragas em alemão! Servem tanto como as ditas em Português...
Saí da água e fui para casa. Nada mais havia ali a fazer.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial