domingo, setembro 09, 2012

As estrelas brilhavam intensamente naquele dia de Agosto. Deitado sobre um cobertor, distraía-me a contar estrelas cadentes. Foi quando ouvi o som de alguém a aproximar-se. Era um homem. "boa noite" disse com um grande sorriso. "Boa noite" respondi. Foi quando o vi tirar do bolso uma faca enorme, investindo para mim. Agarrei-lhe o pulso, tirei-lhe a faca da mão e cortei-lhe o pescoço. Voltei a deitar-me sobre o cobertor com pena de ter perdido, eventualmente, algumas estrelas cadentes.

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial